“Talvez a vida não seja nada do que a gente acredita. Mas as conexões e trocas que acontecem ao longo do tempo me mostram que nada é por acaso. A minha arte veio da vontade de me conectar com as pessoas em um momento que eu tava muito sozinha. Eu tava passando pela fase mais difícil da minha vida e ao mesmo tempo concretizando todos os meus sonhos, literalmente vivendo tudo o que eu tinha pedido pro universo até então. Louco né. Quando o nosso maior momento de realização pode ser também o nosso momento mais confuso. Foram instantes de choro e sorrisos. Eu gritava aos céus gratidão enquanto chorava comigo. E era só eu ali. Eu e aquela imensidão de céu. Foi quando percebi que meu sonho era muito maior do que o que eu pensava. Mas que por isso não iria ser fácil. Sabe aquela frase? Mar calmo nunca fez bom marinheiro? Eu tava passando pela maior tempestade do atlântico. E se eu tirasse os olhos do meu umbigo, tinha gente lutando todos os dias pra ter um terço da benção da minha vida.”

GABI ARTZ